Um pouco de música, para aplacar a saudade

Nos tempos que vivi em Moçambique, conheci Tânia Tomé. Uma poetisa musical que brilha apresentando boa música, com boa voz, muita simpatia e, depois vim a saber ainda ao conhecê-la melhor, de grande inteligência. Sem dúvida é a minha queridinha entre as cantoras de Moçambique, pelo conjunto da obra.

Ultimamente, tenho assistido à novela Windeck pela TV Brasil. A primeira novela angolana transmitida no Brasil. A cultura africana, o jeito diferente mas tão parecido de falar português, as referências às novelas brasileiras, a nostalgia do tempo que vivi em Moçambique – uma outra África, mas também África -, tudo isso faz com que eu tenha virado uma noveleira de primeira. Coisa que nunca fui.

E lá, no meio da novela, entre uma cena e outra, uma voz preenche meu coração saudoso de África: Pérola, de quem já falei aqui no Mosanblog. Não sei se pelas circunstâncias, pela música escolhida para a novela, pela atitude que hoje parece mais madura do que quatro anos atrás, mas ela ganhou muitos pontos comigo nos últimos meses e tende a ser a minha queridinha em Angola. Um pouco porque o tom de voz lembra Tânia Tomé, confesso.

E não sou só eu que acho que a moça é boa. Recentemente, ela ganhou o troféu Moda Luanda, na categoria Música, com o álbum Mais de Mim, que tem uma faixa que ela canta com a brasileira Ivete Sangalo. Pérola também já ganhou o prêmio Kora, em 2005, na categoria de Melhor Artista da África Austral.

Na novela, ela canta duas músicas: Fala do que quiseres e Sentada familiar. Esta última, inclusive, foi citada pela Lúcia Agapito nos comentários do primeiro post aqui no Mosanblog sobre a cantora.

E como hoje é quinta-feira… por que não transformá-la numa Quinta Quente? Vamos ouvir uma das músicas que Pérola canta na novela e a que mais me toca ao me aproximar de África e de Tânia Tomé – Fala do que quiseres:

Para conhecer mais, visite o site da cantora aqui.

Anúncios

Balanço 2012

Felizmente, minha relação com Moçambique não acaba nunca. Ainda que tenham sido poucos posts ao longo do ano, em 2012 tive a possibilidade de visitar Maputo mais uma vez e rever os amigos e a terra que tão bem me acolheu, além de fazer novas amizades, que trouxe no coração quando voltei para casa.

E, como sempre no fim do ano, a WordPress nos presenteia com a análise do movimento do blog no ano. Vamos ver?

Apesar do pouco conteúdo novo – apenas oito textos -, o Mosanblog foi visto cerca de 150 mil vezes, o que mostra que o conteúdo ainda tem servido como base de pesquisa para muitos internautas. O pico do movimento foi em 30 de outubro, com 878 visitas. Isso dá mais de 36 visitas por hora. Nada mal…

Os visitantes vieram de 149 países e, entre os comentadores mais ativos, aparecem na lista a Lucia Agapito e a lucia, mas eu garanto para vocês que são a mesma pessoa…

O texto mais visitado foi Navegação turbulenta do rio Zambeze, publicado em 29 de outubro de 2010.

Se quer saber mais, clique aqui e veja o relatório completo

Para finalizar, uma notícia: como a experiência de ter um blog me foi tão agradável, devo contar que não resisti e, no final de 2012, abri novo endereço: o Quem aguenta? A proposta é completamente diferente do Mosanblog, mas, como eu mesma já disse aqui em algum momento, eu também estou diferente…

Ku bula

Outro dia, atendendo a um pedido da leitora de sempre Lúcia Agapito, inseri aqui no lado direito do Mosanblog (→) um espaço onde aparecem os últimos comentários feitos no blog.

print screen da tela do Mosanblog

Coloquei como nome para esse espaço Ku bula, que significa “conversa”, em changana, idioma local aqui do sul de Moçambique. A princípio eu tinha chamado o espaço de Tindzava, mas tindzava é “fofoca”. E os comentários aqui são coisa séria. Nada de fofoca. rsrsrs.

Published in: on 16/08/2010 at 07:39  Comments (2)  
Tags: , , , ,
%d blogueiros gostam disto: