Fim?

folhas no chão no jardim dos professores junho 2011

Os primeiros seis meses foram de encanto. O segundo semestre foi de choque cultural (sim, por mais estranho que seja, o choque se deu tempos depois). O terceiro semestre foi de desconforto*.
Era tempo de pensar em ir embora.

O Mosanblog não será o primeiro nem o último com vida curta. Muitos dos blogs que venho freqüentando desde antes de minha passagem pela África são assim. As pessoas criam o espaço para dividir com o mundo suas impressões desse continente mágico e suas impressões são, muitas vezes, por períodos curtos. Alguns, mesmo depois de deixarem a África, continuam seu trabalho de divulgação. Outros não. Acho que o Mosanblog vai se enquadrar na segunda categoria.

Mas vai continuar no ar, para servir de pesquisa a todos que se interessam pelo assunto. Pelo menos essa é minha intenção, até enquanto o WordPress permitir. Sempre que possível procurei incluir citações, referências e links nos textos, para que as pessoas interessadas em aprofundar seu conhecimento sobre o tema tenham essa oportunidade. Acho que isso é importante, especialmente pela pouca (e, às vezes, equivocada) divulgação que temos normalmente da África.

E devo dizer que, ao visitar as estatísticas do blog, na área administrativa, nada me dava mais alegria do que perceber que quando os diferentes mecanismos de busca da internet direcionavam as pessoas para o Mosanblog, elas encontravam de fato a resposta que procuravam.

Nesse período tanta coisa aconteceu que parece terem sido décadas e não anos. Em Moçambique, assisti a casamentos, despedidas dos mortos, aniversários, celebrações de datas cívicas, rituais… Trabalhei com públicos muito diversos, e tudo isso enriqueceu bastante minha experiência.

O Eduardo fez muita matéria interessante, nos ajudando a conhecer e entender um pouco mais desse mundão que fica sempre tão escondido dos outros continentes. O Guilherme deixou a marca dele por muitos lugares, inclusive no cardápio do Coisa Nossa, que agora tem o Sandes Guilherme. E o Otto passeou por lugares e viu coisas que jamais um cãozinho nascido no meio do cerrado brasileiro poderia sonhar.

Foi muito bom também acompanhar a interação entre os leitores. Muitas vezes, pessoas que eu sei não se conhecerem, trocaram idéias de forma tão leve e descontraída que pareciam todos amigos, participantes de uma confraria qualquer… a confraria dos que se relacionam com África, talvez.

Desde o início do Mosanblog, foram oferecidas mais de 300 colheres de ração para cães que sofreram maltratos, por meio de respostas às pesquisas da Socialvibe, aqui na lateral direita do blog. E espero que os leitores continuem contribuindo com mais cliques, uma vez que o blog vai continuar no ar.

Foram 374 textos publicados. Entre eles, 73 Quintas Quentes, onde ouvimos música de 19 países africanos e também de brasileiros que cantaram a África e na África.

Fico pensando agora no que vou encontrar no retorno ao Brasil (para onde estou a caminho nesse momento) e me vem a certeza de que não vou encontrar nada como estava antes de eu partir, porque, afinal, eu que volto já não sou a mesma.

A verdade é que foi pouco tempo para perdermos as referências, mas também foi tempo demais para as mantermos inalteradas. Era algo que eu precisava viver e agradeço por ter vivido.

* O desconforto foi causado por situações como as descritas na série De como os mulungos sofrem e nos textos Será que paguei propina? e Casei com Moçambique.

The URI to TrackBack this entry is: https://mosanblog.wordpress.com/2011/10/14/fim/trackback/

RSS feed for comments on this post.

15 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Olá Sandra;
    Parabéns pelo blog e pelo grande trabalho que vc realizou. Falo isso pelo fato de conhecer este blog a menos de 15 dias.. e já ter lido todos os post do mesmo. Estou indo para maputo na primeira semana de fevereiro. Vou passar 6 meses estudando na Universidade Pedagógica. Logo, este blog, me ajudou a conhecer bastante sobre a cultura, a música e diversos outros assuntos sobre Moçambique.
    Queria entrar em contato com você, pois tenho muitas dúvidas ainda.. Mas, Parabéns, mais uma vez, pelo ótimo trabalho.

    Abraço!!!

    • Olá Delton, fico feliz em saber que o blog o ajudou. Era este mesmo o objetivo…

      Vou encaminhar um e-mail para ficarmos em contato.

      Abs.

  2. “Ninguém que vive na África permanece o mesmo”. Ouvi isso e percebi isso lendo vocês….

    Engraçado porque pra mim não é despedida, será encontro🙂

    Mas já estou pensando seriamente em marcar um analista porque não sei como ficarei sem o Mosanblog. Juro! Porque o Elefante o Edu já prometeu que volta, pelo menos com outra roupagem rsss. Ai ai ai…

    Mas a vida é assim mesmo: cheia de chegadas e partidas! Meu consolo é que o Mosanblog me deu um presente maravilhoso: “conhecer” você (uma gêmea – como disse a Patrícia – que fui encontrar em terras distantes). Obrigada!!!

    Beijos e bom retorno pra vocês.

    • O Edu comporu umas capulanas e você vai ver só como é que vai ser a moda masculina daqui para a frente no Brasil… lol

      • Sério? Estou curiosa rsss. Grande abraço Nando!

    • Lucia, ter o Mosanblog foi mesmo muito gratificante para mim. Mas algumas coisas que ele me proporcionou são impagáveis e vou sempre agradecer o destino por isso. Conhecer você está, sem dúvida, no alto dessa lista.

      Beijinho grande para si.😉

      • Você já sabe que também está no topo da minha lista de presentes de Natal🙂 Beijosssssssssss

  3. Nossa! Jááá! Achei que vocês iam ficar mais tempo…!
    Abraços e boa volta,
    Iris

    • Pois é… o tempo passa mesmo muito rápido.

      Obrigada.

      Beijos.

  4. Pensa assim: encanto, choque cultural, desconforto, são sensações que todo viajante sente quando se esfrega com o desconhecido. Mas as sensações passam e dão lugar a outras muito menos incomodativas. Comigo sempre foi assim, em todos os lugares onde estive. E cada vez esperei pela clarividência da rotina. Sabes, aquele momento onde já encaras as coisas com menos extremismo nas reações (para bem e para mal). As coisas não deixam de incomodar, nunca deixam. Mas aplicamos melhor aquela frase do Niebuhr “serenidade para aceitar coisas que não posso mudar, coragem para mudar aquilo que sou capaz e sabedoria para ver a diferença.”🙂
    Bottom line: estamos felizes de vos ter de volta, seja qual for a razão😉
    Beijos!

    • Obrigada pelo apoio em todo o momento, mesmo.

      Afinal, vc esteve conosco desde o primeiro momento que surgiu a idéia de talvez vivermos esta experiência.

      E sempre foi um conselheiro e companheiro fundamental.

      Beijo.

  5. Foi bom te acompanhar esse tempo aí e saber, que mesmo distante, nos mantivemos próximas. Esse ano foi meio complicado aqui com muito trabalho, mas sempre dava um jeitinho de ler o que você contava. E também acompanhar o Eduardo e o Guilherme. Mas agora, seja benvinda na volta ao Brasil e sei que vocês tem um caminho legal pra trilhar aqui também. E agora você com toda essa bagagem, vai ter muito mais pra ajudar as pessoas. Você é uma pessoal muito especial e sempre foi um exemplo pra mim. beijos

    • Obrigada pela companhia, sempre.

      Até já.

  6. O desconforto é muito compreensível.
    O choque cultural também.
    Não terias passado por isso se não tivesses o coração aberto ou então já fizesses parte dessa casta de endinheirados ou/e burocratas, corruptos ou não, e por isso tudo teria parecido normal.

    Qualquer que seja o caminho que o MOSANBLOG vai seguir, espero mantermos contacto. Há gente, que embora não conheçamos pessoalmente, parece que encontrámos porque já tinham um lugarzinho na nossa vida, sem sabermos….

    Boa viagem e bem hajas por tudo o que fize por Moçambique, pelas suas gentes, por tudo o que és.

    Até sempre.
    Bjs,

    • Obrigada pelas palavras e por ter me feito sentir sua parceira nessa luta, que continua…

      Até sempre.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: