A luta continua

Guardei Miriam Makeba para hoje, porque a música que trago é representativa do momento que vivo. Ela canta A Luta Continua e eu parto de Moçambique sabendo que a luta continua. E continuará ainda por muitos anos aqui… Mas parto com a esperança de ter contribuído um pouco para o sucesso dessa luta.

Miriam Makeba foi uma cantora da África do Sul, que viveu entre 1932 e 2008. Foi grande ativista pelos direitos humanos e contra o regime do apartheid. Em 1960 participou no documentário Come Back, Africa, contra o regime separatista sulafricano.

Em 1975, participou da cerimônia de independência de Moçambique. Foi nesse evento que ouviu a frase em português A luta continua, usada como slogan da Frelimo. O evento da independência e a sonoridade de “a luta continua” inspiraram a criação da música, que se tornou um hino dos países africanos oprimidos pela colonização.

My people, my people open your eyes (Meu povo, meu povo, abram seus olhos)
And answer the call of the drum (E ouçam o chamado do tambor)
Frelimo, Frelimo, (Frelimo, Frelimo)
Samora Machel, Samora Machel has come (Samora Machel, Samora Machel chegou)

Maputo, Maputo home of the brave (Maputo, Maputo, casa dos bravos)
Our nation will soon be as one (Nossa nação vai logo ser única)
Frelimo, Frelimo, (Frelimo, Frelimo)
Samora Machel, Samora Machel has won (Samora Machel, Samora Machel venceu)

Mozambique – A luta continua (Moçambique — A luta continua)
A luta continua, continua (A luta continua, continua)
(4 vezes)

And to those who have given their lives (E àqueles que deram suas vidas)
Praises to thee (Orações para vós)
Husbands and wives, all thy children (Maridos e mulheres, e vossas crianças)
Shall reap what you sow (Colham o que vocês semearam)
This continent is home (Este continente é um lar)

My brothers and sisters stand up and sing (Meus irmãos e irmãs, levantem-se e cantem)
Eduardo Mondlane is not gone (Eduardo Mondlane não se foi)
Frelimo, Frelimo, your eternal flame (Frelimo, Frelimo, sua bandeira eterna)
Has shown us the light of dawn (Nos mostrou a luz da alvorada)

Mozambique – A luta continua (Moçambique — A luta continua)
A luta continua, continua (A luta continua, continua)

In Zimbabwe – A luta continua (No Zimbábue — A luta continua)
A luta continua, continua (A luta continua, continua)

In Botswana — A luta continua (Em Botsuana — A luta continua)
A luta continua, continua (A luta continua, continua)

In Zambia — A luta continua (Na Zâmbia — A luta continua)
A luta continua, continua (A luta continua, continua)

In Angola — A luta continua (Em Angola — A luta continua)
A luta continua, continua (A luta continua, continua)

In Namibia — A luta continua (Na Namíbia — A luta continua)
A luta continua, continua (A luta continua, continua)

In South Africa — A luta continua (Na África do Sul — A luta continua)
A luta continua, continua (A luta continua, continua)

Veja mais sobre Miriam Makeba na Wikipedia e no site que sua família mantém.

Nesta última Quinta Quente, deixo a dica de minhas melhores fontes, para quem quiser continuar descobrindo artistas daqui: a rádio RDP África, o programa Moçambique em Concerto, da TVM, com o apresentador Gabriel Júnior, e o site The African Music Encyclopedia.

The URI to TrackBack this entry is: https://mosanblog.wordpress.com/2011/10/13/a-luta-continua/trackback/

RSS feed for comments on this post.

8 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Ultima QQ? Porquê? Talvez a última em solo africano…e mesmo assim😉
    Até já!

    • Engrosso esse coro!!!!

  2. Vocês vão fazer falta a esta luta… que continua.
    Bem-hajam!

  3. Isso é que é fechar com Chave de Ouro! Miriam Makeba dispensa comentários, mas tenho que registrar meus sentimentos contraditórios: por um lado fiquei de luto ao ler a frase “última Quinta Quente” e por outro muito feliz com o retorno de vocês e a possibilidade dos nossos encontros sairem do virtual para o real. Vamos ter que inventar uma Segunda Morna, uma Quarta Temperado ou algo do gênero kkk. Ótima viagem e estejam certos que tem muita gente esperando vocês com muitas saudades e cheios de carinho. Obrigada pelos posts sempre de excelente qualidade e por ter enchido de alegria as minhas quintas-feiras! Beijos

    P.S. Faça como o Eduardo propôs ao Elefante: uma maquiagem nova no Blog, mas ele não pode acabar hein? Teria colocado em letras menores este recado, mas não consigo kkkk. Bjs

  4. San, fiquei muito emocionada com esse post. Não conhecia essa música, que diz tantas coisas e falou direito para o meu coração. Quanto ao seu coração, posso imaginar um pouquinho do misto de sentimentos tão fortes e contraditórios que estão afloradíssimos. Deixar a África, que te proporcionou experiências e encontros tão lindos, fechar o ciclo, voltar pro Brasil, incertezas mil. Prepare-se para o choque, rs! Mas vai ser bom. Estou muito feliz com o seu retorno, louca pra te reencontrar e te abraçar bem forte! Vem com Deus! Beijo, beijo, beijo

    • Você disse tudo, Melina. Sentimentos fortes e contraditórios foi tudo que tomou conta de mim nos últimos tempos.

      E agora, já em solo paulista, cá estou eu vivendo o choque. Mas a vida é isso e não viver todo dia o mesmo dia é o que nos faz feliz.

      Espero seu abraço pessoalmente.

  5. Não realizei meu sonho de ir te visitar aí mas estou feliz de que em breve vamos nos encontrar. E temos tanto pra conversar. Você sempre fez falta pra mim aqui. E vai ser bom demais receber sua visita. saudade. beijos

    • Será mesmo breve, muito breve…
      🙂


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: