Das difíceis relações trabalhistas em Moçambique (1)

Estar em Moçambique há mais de um ano tem me permitido ver coisas que embrulham o estômago. É verdade que há situações que eu esperava encontrar e nunca ocorreram mas, por outro lado, situações que eu nem imaginava existirem de tão toscas, podem aparecer estampadas no jornal como simples relato cotidiano.

Muitas delas dizem respeito às relações trabalhistas. Tenho pensado muito em como fazer um texto sobre o assunto. Mas, consideradas as diversas nuances e inúmeras situações que se relacionam com o tema, decidi por abrir uma série. E ela tem seu primeiro texto hoje, com notícia do jornal O País: Director do hospital acusado de espancar funcionária.

No Chimoio, capital da província de Manica, o diretor do Hospital Provincial de Chimoio, Manuel Mussalafo, teria interpelado uma funcionária da farmácia da instituição, no final da sua jornada de trabalho, procurando saber o que a funcionária levava consigo na bolsa pessoal.

“A farmacêutica não permitiu que o seu superior hierárquico revistasse a sua bolsa, daí que o director entendeu fazer o uso da violência, que, no entanto, não resolveu a curiosidade do director, mas sim resultou em ferimentos no braço direito da funcionária”, segundo relato do jornal.

Na seqüência, o texto afirma que a “suposta vítima” poderá ser tida como culpada por desobediência ao seu superior. Vou repetir, para ficar mais claro: a pessoa que apanhou do chefe e teve seu braço ferido a ponto de sangrar poderá ser considerada culpada por não ter obedecido à ordem de abrir sua bolsa pessoal para ser revistada pelo seu superior hierárquico.

E o diretor provincial de Saúde de Manica, Juvenaldo Amós, ainda explica na matéria que “é da legitimidade do responsável do hospital procurar saber o que qualquer funcionário leva consigo sempre que ocorrer a suspeita de desvio de qualquer propriedade hospitalar”. É assim que se procura saber? E ainda completa que se a funcionária era mesmo inocente não deveria proibir o chefe de revistar sua bolsa pessoal.

O mais triste é que, recentemente, li o livro A construção social do Outro: perspectivas cruzadas sobre estrangeiros e Moçambicanos, dirigido pelo sociólogo Carlos Serra, com textos de Angélica João, Cremilo Bahule, Hilário Dyuty, João Feijó, Jonas Mahumane, Miguel Moto e Teles Hou, além, claro do próprio Carlos Serra.

O livro é uma riquíssima fotografia das relações entre moçambicanos e estrangeiros. Além disso, o texto de João Feijó é mais específico nas relações trabalhistas e faz uma rica análise das relações entre empresários e trabalhadores chineses com moçambicanos em empresas estabelecidas em Maputo. Nele, é possível ler relatos que mostram que essa situação é cotidiana: “Da observação participante das dinâmicas laborais e dos discursos dos trabalhadores foi possível percepcionar que, perante uma situação de incorreção ou de morosidade, os encarregados chineses reagem com irritabilidade e brusquidão. Empurrar, bater nas costas ou na cabeça constituem reacções freqüentes”.

Não quero dar uma de ingênua e dizer que isso não acontece mais em lugar nenhum do mundo. Lembro-me aqui de casos como a revista íntima feita em funcionários das Lojas Americanas, no Brasil. Mas, como mostra o texto Lojas Americanas são condenadas por revista íntima de funcionários a questão é tratada de forma bem diferente no Brasil (e acredito que em muitos outros países): com regulamentação, com discussão na justiça e com a divulgação do fato sendo um constrangimento para quem pratica a violência e não para a vítima.

Anúncios

The URI to TrackBack this entry is: https://mosanblog.wordpress.com/2011/05/16/das-dificeis-relacoes-trabalhistas-em-mocambique-1/trackback/

RSS feed for comments on this post.

2 ComentáriosDeixe um comentário

  1. […] relatei aqui, em outro texto desta série sobre as relações trabalhistas em Moçambique, que a violência física é algo […]

  2. Repetindo um bordão de uma novela: “estou rosa chiclete”. Não posso crer que isso ocorra e que a vítima não tenha proteção legal para enquadrar um estúpido que faz esse tipo de coisa!!!!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: