A ONU, o milênio e os objetivos

Em junho de 2010, o Secretário-Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), Ban Ki-moon, afirmou que suas sucessivas visitas ao continente africano serviam para reforçar sua convicção de que a região irá cumprir as Metas do Milênio. Eu não sei se o camarada é muito mal informado ou muito otimista. Mas, vendo a estrutura da ONU na África, tenho a impressão de que é mal informado.

Claro que tem gente fazendo trabalho sério aqui. Claro que tem funcionário da ONU que entende a realidade onde está. Mas não sei se são muitos. O que eu vejo são grandes estruturas, casas bem localizadas, com dezenas de escritórios, computadores, aparelhos de fax e tudo mais que é necessário para mandar os mais bem elaborados relatórios para o sr. Ban. Os funcionários são muito bem pagos e vivem com uma série de regalias (justo, afinal estão vivendo o sacrifício, não é?). Os carros nos quais eles andam, nem vou comentar…

Enquanto isso, a 30 minutos da capital de Moçambique, crianças morrem de fome e comunidades inteiras são dizimadas pela Aids. Há alguns dias, o ministro da saúde de Moçambique, Alexandre Manguele, disse estar envergonhado com a alta taxa de mortalidade materna no país, estimada em 579 mortes por cada 100 mil nascimentos, de acordo com notícia da Agência Lusa.

Para atingir as metas que a ONU estabeleceu para serem alcançadas até esse início de milênio (ano de 2015), o número teria que cair de 579 mulheres mortas para 250. Apesar de Moçambique vir registrando redução contínua nesse índice (sim, era pior!) e da ONU dizer que o país “tem potencial” para atingir a meta, quem conhece a vida real está preocupado. “A realidade é que a mortalidade infantil continua elevada, a mortalidade materna continua a envergonhar-nos, a prevalência da malária e a tuberculose continuam a preocupar-nos. A desnutrição continua a ser o pano de fundo da maioria das doenças na infância”, por isso, “a saúde está longe daquilo que todos desejamos que seja o nosso país”, reconheceu o ministro, em citação da Agência Lusa.

Há um ano atrás, notícia da Agência de Informações de Moçambique informava que complicações de gravidez e parto matam onze mulheres por dia. Estudo divulgado pelo Ministério da Saúde referia ainda que, em cada mil crianças que nascem vivas por ano, 48 morrem, entre os zero e 28 dias de vida, por razões aliadas a problemas ocorridos durante a gravidez e o parto.

Ao trabalhar em diferentes tipos e tamanhos de projetos sociais, aprendi muitas coisas e uma delas é que relatório de trabalho social não é avaliação de escola, onde você sempre tem que ter bom resultado. O mais importante em um projeto social é o relatório ser transparente e realista. Mesmo que isso signifique dizer que todo o trabalho dos últimos meses não resultou em nada ou até a situação está pior. Afinal, só analisando friamente é que se pode intervir da melhor forma, revendo métodos, ferramentas, pessoal e tudo mais que for preciso para levar o projeto para o caminho certo. Mas, infelizmente, acredito que muitos consultores têm medo de assumir que não estão tendo sucesso e acabam por “maquiar” os dados.

Na matéria da Agência Lusa, o ministro da Saúde de Moçambique ainda observa que “a qualidade dos dados (da saúde) em geral é um assunto que merece uma reflexão”. Na verdade, acho que os dados que chegam ao sr. Ban carecem de ser mais realistas. Afinal, o milênio já está aí!

Anúncios

The URI to TrackBack this entry is: https://mosanblog.wordpress.com/2011/04/22/a-onu-o-milenio-e-os-objetivos/trackback/

RSS feed for comments on this post.

9 ComentáriosDeixe um comentário

  1. I think that is one of the such a lot important

    info for me. And i’m glad studying your article. However wanna commentary on few basic issues, The

    web site style is ideal, the articles is in reality excellent : D. Excellent process, cheers

  2. Essa foi uma cimera onumoz na missao da manutencao da paz em 2011

  3. Ok, ok gente. Antes de ir ali dar um tiro na cara de desespero, pergunto “e então?”. O que fazer? assumir que tudo o que se faz é inútil? Que mesmo que algumas mudanças levem um tempo absurdamente lento a ter efeito real será que devemos assumir que elas (mudanças) já não chegarão a tempo? E olhem que essa pergunta não é cínica, como costumo fazer. É bem genuína. O que podemos fazer para tornar a nossa parte mais efetiva. Eu não sei. Tenho procurado saber…
    beijos

    • Bom, o que eu acho é que a nossa parte (a das reles mortais formiguinhas) já tem sido bem efetiva. Se as grandes organizações agissem como formigas e não como elefantes brancos talvez o tempo absurdamente lento não fosse necessário…

      😉

      Beijo.

      Sanflosi.

  4. […] as informações que escrevi no post exatamente anterior a este, sobre a ONU e os Objetivos do Milênio na África e o comentário que a Tânia Aguiar fez no mesmo texto, lembrei de uma situação que seria […]

  5. Sempre me assusto com esses dados: onze mulheres mortas por dia é uma coisa absurda!

  6. Teu post, carissima, me lembra um amigo comum nosso (o Zé) que comentava que alguns projetos realmente consomem mais recursos nas despesas administrativas e folha do que em beneficiar quem precisa. Essa é a realidade de muitos organismos não governamentais. Precisamos é de consciência da população, bons governantes e politicas agressivas de reducao da pobreza e melhoria da qualidade de vida das pessoas.
    Aproveito a ocasião para desejar uma boa páscoa, que possamos renascer em boas intenções e coragem para ajudar a mudar o mundo. Ultimamente acho que estou devendo a minha parte, mas vou refletir sobre isso.
    Beijão
    Tânia

    • Oi Tânia, querida!

      Que bom receber sua visita.

      De fato, precisamos todos trabalhar ao máximo para melhorar a qualidade de vida das pessoas. E tomara essas grandes organizações conquistem um dia a consciência de sua importante missão.

      Saudade.

      Sandra.

  7. Vem a calhar o secretário geral da ONU chamar-se Moon. Seja no equilíbrio atual da geopolítica, no trabalho geral pela paz, ou nas ações sociais pelo globo, há muito que boa parte da moçada da ONU anda próxima do mundo da Lua.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: