Duas histórias sobre ar condicionado

A Academia de Comunicação se propõe a ser uma escola com ambiente moderno, de alta tecnologia e conforto para os alunos. Então, considerando o calor africano que faz em Maputo, nada melhor do que termos ar condicionado em todos os ambientes.

Os últimos três aparelhos foram instalados na última semana do ano de 2010. Na verdade, melhor do que “foram instalados” é “começaram a ser instalados”. Um na minha sala, um na sala dos professores e um na secretaria.

Terminaram a instalação, pedimos para nos explicarem como fazer para controlar a temperatura e então o técnico informou que o aparelho só poderia ser controlado por controle remoto, que não estava com ele no momento, mas traria no dia seguinte.

Não só a temperatura, como o ligar e desligar do aparelho dependiam do controle. À noite, fechamos a Academia e os aparelhos lá ficaram, ligados. No dia seguinte, a minha sala e a sala dos professores mais pareciam o Alasca. A secretaria, quente como sempre.

Passou todo o dia e os controles remotos não foram entregues. Ligamos durante vários dias para a empresa e os responsáveis diziam sempre que iam, iam, iam e nunca vinham. Nas duas salas que esfriavam muito a temperatura era controlada deixando a porta aberta às vezes. Na outra, que não esfriava, o povo sofria.

Passadas semanas, o pessoal a empresa que forneceu os aparelhos apareceu com a magnífica solução de instalar um interruptor por meio do qual poderíamos desligar o aparelho e ligar. Isso evitaria o ter que deixar a porta aberta quando a sala ficasse muito fria e também o consumo desnecessário durante a noite. A secretaria continuava no sofrimento do calor. Agora, já com o aparelho desligado o tempo todo, apenas dando esperanças de que um dia haveria ar frio por ali.

Alguns dias depois, entregaram um controle remoto que funciona apenas no aparelho da sala dos professores. Na semana passada (lembrem que a história começou no ano passado), voltaram. Praticamente reinstalaram o aparelho da secretaria e, finalmente, entregaram um controle remoto.

Não vou citar o nome da empresa, porque não seria justo, uma vez que eu sei que não são só eles que oferecem esse tipo de atendimento por aqui. E para provar, ontem aconteceu outra história, com o aparelho de ar condicionao aqui de casa, que foi instalado há uns dois meses, mais ou menos, por outra empresa.

O Guilherme estava trabalhando no computador (provavelmente escrevendo algum post para o Na ponta do lápis), quando ouviu um estrondo assustador e viu o Otto saindo de dentro da casinha e correndo em fuga em direção à sala. Guilherme olhou para trás…

ar condicionado no chão

O aparelho de ar condicionado tinha despencado da parede. Suicídio?

A parede onde estava o aparelho de ar condicionado

Anúncios

The URI to TrackBack this entry is: https://mosanblog.wordpress.com/2011/02/12/duas-historias-sobre-ar-condicionado/trackback/

RSS feed for comments on this post.

8 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Como diz uma amiga aqui: MEL DELS!!

  2. […] como os que já contei aqui, da empresa de energia ou do ar condicionado são exemplos cotidianos de uma realidade de desleixo e desprezo pelo cliente, pelo bem fazer, pela […]

  3. Senhor!!! Vamos combinar. Depois daquele post do Edu falando da burocracia pra transferir o afilhado, e esse seu relato, to achando que Maputo é a pós graduação do curso prático de paciência budista. Elerê! Beijos procê.

    • Pois é amiga, paciência tem sido nosso mantra.

      Beijos.

      Sanflosi.

    • Paciência, não. Sobrevivência! Como aquele programa do National Geographic 😀

  4. Sabe que sempre tive medo desses aparelhos pendurados assim? porque a maioria é colocado por pessoas não tão experientes e apesar de nunca ter escutado falar disso antes, sempre achei que podia acontecer. Mas o susto do Guilherme e do Otto, deve ter sido grande.

  5. Só de ver a foto já me assusto. Acho que nem o ar-condicionado aguentou o calor de Moçambique, por isso tentou o suicidio.

  6. Coitado do Guilherme: deve ter levado o maior susto! Não é pra rir, mas não me aguentei quando vi a foto do ar condicionado suicida hahaha. PeloamordeDeus: se há um serviço que deveria possuir experts por aí é desse ramo, afinal você está sob o calor africano, não é mesmo? Beijos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: