Bolo de noz com creme de gemas

Aqui em Moçambique as pastelarias (docerias) vendem doces com muita influência das receitas portuguesas. Aqueles maravilhosos doces conventuais, de muita gema e açúcar e todo colesterol do mundo.

Eu não tenho a menor vocação para a cozinha. Pelo menos não para fazer as coisas. Para comer tenho muita, até. Tudo que é feito com facilidade pelas pessoas que se dão bem na cozinha, para mim é altamente complexo. Sem contar minha falta de paciência. Não posso com nada que demore mais de meia hora para ser feito e ainda precise esfriar, degelar, assentar ou qualquer verbo que signifique espera para sentir o sabor. Por isso, recorro muito às pastelarias e tenho me deliciado com os doces portugueses por aqui. Mas como sou muito formiga, adoro açúcar em qualquer forma, acabo me aventurando vez ou outra em uma receita de doce. E, algumas vezes, dá até certo. Raras vezes, confesso.

Como são tão raras, chegam a merecer divulgação. Esses dias fiz um bolo de nozes com creme de gemas, bem português, que é um desses casos. Eu já havia feito o bolo antes, ainda no Brasil, mas na altura não existia o Mosanblog. Agora, divido com vocês essa maravilha que encontrei certa vez na internet.

A receita é para 6 a 8 porções e divide-se em duas partes: creme de gemas e bolo de noz.

Para o creme de gemas vai ser preciso:
– 8 gemas peneiradas
– 8 colheres de sopa de açúcar peneiradas
– 8 colheres de sopa de água.
papel filme

É só misturar tudo até que fique um preparado homogêneo. Depois, leve a fogo brando, mexendo constantemente, até que engrosse. O creme não deve nunca ferver. Se for necessário, ponha e retire do fogo, mexendo constantemente. O creme está na consistência certa quando ao mexer, começa a fazer estrada no fundo da panela (deve deixar um sulco que permanece durante alguns segundos deixando ver o fundo). Então, retire do fogo e continue a mexer até que o creme esfrie.

Cubra com papel filme sem que haja ar entre este e o creme (para que não se forme uma película dura por cima) e coloque na geladeira enquanto prepara o bolo.

Para o bolo de noz vai ser preciso:
– 250g de açúcar peneirados
– 250g de nozes
– 8 ovos
papel vegetal

Antes de começar a preparar a massa, pré-aqueça o forno a 180ºC, unte uma forma de uns 22 cm de diâmetro e forre o fundo com papel vegetal.

Moa as nozes até que fiquem finas, como uma farinha. Para isso, use liquidificador ou triturador ou pilão. Bata as gemas com o açúcar até que tripliquem de volume e fiquem espessas e esbranquiçadas.
Misture a noz moída com as gemas, com cuidado, usando uma colher ou espátula.
Bata as claras em neve. Adicione as claras à mistura de açúcar, gemas e nozes, aos poucos, com movimentos suaves.
Deite a massa na forma até ¾ da sua altura.
Coloque no forno pré-aquecido e deixe durante 30 a 40 minutos, comprovando o ponto certo com um palito, que deverá sair seco do centro do bolo.
Retire o bolo do forno e deixe esfriar dentro da forma.
Desenforme e corte ao meio longitudinalmente, para rechear com o creme de gemas entre as duas partes de bolo. Passe o restante do creme de gemas sobre a parte de cima do bolo, para cobrir.

Mas, se for muito preguiçoso, como eu, ou não tiver habilidade para tal, como eu também, pode usar todo o creme apenas para cobrir o bolo, sem precisar cortar no meio.

Depois, decore com nozes. Eu também decorei com fios de ovos, comprados prontos. Se você for do nível “pós-graduação em culinária” pode fazer os fios de ovos em casa. Veja a receita aqui.

bolo de noz com creme de gemas

Anúncios

The URI to TrackBack this entry is: https://mosanblog.wordpress.com/2010/12/26/bolo-de-noz-com-creme-de-gemas/trackback/

RSS feed for comments on this post.

9 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Tenho 2 palavras para vocês pararem com esta brincadeira: intolerância à lactose! 🙂
    Pois…

    • Hahahahaha. A que leva o desespero… nem vai leite no bolo. 😀

  2. Oh Sandra,
    publicar a receita já é tentar o diabo.
    Mas agora publicar a foto!!!
    Tem dó, né???
    Bjs

    • Hehehe. Esse bolo é mesmo uma perdição…
      😉

  3. Olá Sandra,

    Essa receita é minha e teria sido mais simpático tê-lo indicado no seu post!!!

    Um beijinho,

    Leonor

    • Leonor, peço imensas desculpas pela falta de indicação do local onde encontrei a receita. Mas, como eu falei no texto, é uma receita que “encontrei certa vez na internet” e transcrevi para meu livro de receitas… ao decidir agora publicá-la, tentei encontrar a fonte de onde eu tinha tirado e não consegui achar o post original. Então, por isso ficou sem o devido crédito.

      Os leitores do Mosanblog sabem que se tem coisa que faço sempre é indicar as fontes de onde tiro as informações. Não teria sido diferente no seu caso. Apenas não publiquei porque não encontrei mesmo, como disse no post.

      Fico feliz que agora você tenha me encontrado. Peço que indique o link original onde a receita pode ser lida. Até porque lembro que sua foto era ainda mais apetitosa que a minha.

      Obrigada.

      Sanflosi.

  4. Senti “um desequilíbrio na força” só de ver a foto do bolo. Até tremi… 😀

  5. Juro que te supero, e muitooO: na falta de paciência, com as coisas que demorem mais de meia hora para ser feito e ainda precise esfriar, degelar, assentar ou qualquer verbo que signifique espera para sentir o sabor, porque achei EXTREMAMENTE COMPLEXA essa receita hahaha. Mais fácil ir a doceria portuguesa da esquina rss. Mais que está linda e apetitosa essa foto, ah isso está! Beijos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: