Sim

Como se sabe, em Moçambique o idioma oficial é português, mas há mais de três dezenas de outros falados país afora. Então, em Maputo, os moçambicanos em geral falam, pelo menos, dois idiomas. No entanto, há algumas pessoas que vieram de outras províncias recentemente, não moravam em centros urbanos e não falam muito bem (ou falam quase nada) o português.

Quando o português tem um sotaque diferente, como o brasileiro, complica ainda mais a comunicação. Assim, muitas pessoas, especialmente as que trabalham em serviços com renda mais baixa, que não permite acesso aos canais brasileiros de televisão (que são por assinatura), têm dificuldade em nos entender, porque falta familiaridade com nosso jeito de falar.

Outro dia um amigo contou um caso engraçado. A empregada doméstica ia tirar férias e indicou uma amiga para ficar no lugar dela. Então ele fez uma entrevista com a amiga para ver se poderia ficar no serviço. Fez uma série de perguntas se ela sabia fazer isso, se sabia fazer aquilo, e tudo ela sabia. Para tudo respondia sim. Ele foi se empolgando — já estava quase pensando em trocar de empregada — e perguntou se ela cozinhava, se sabia fazer alguns pratos que ele foi nominando e sempre ela sabia tudo. Em determinado momento ele achou que era bom demais para ser verdade e resolveu fazer uma pergunta que a resposta fosse necessariamente negativa, como: “Então, você disse que é homem?”. A resposta imediata: “Sim”.

Ela não falava português, não estava a entender nada, apenas a amiga instruiu que ela respondesse sim para tudo, que depois era só fazer o serviço e pronto.

Ouvi essa história já há alguns dias, mas lembrei dela hoje porque de manhã fiz umas quatro ou cinco perguntas para a empregada de casa e ela sempre respondeu sim. Nada além de sim. “Passou bem o fim de semana?”. “Sim”. “Está melhor?” (Ela estava gripada na semana passada.) “Sim”. “Vou sair, se precisar de algo, me ligue. Tudo bem?”. “Sim”. Nós já travamos alguns diálogos antes. Eu sei que ela fala outras coisas além de sim. Mas hoje estava especialmente monossilábica. Talvez por estar meio adoentada, o cérebro não está processando bem as informações e fica mais complicado falar com a brasileira… Mas, mesmo nos dias normais, tenho muitas vezes a impressão que, ainda que fale português, ela tem dificuldade em nos compreender. Para tirar essa dúvida, outro dia o Eduardo perguntou para ela: “Gertrudes, você me entende quando eu falo?”. “Sim”.

Anúncios

The URI to TrackBack this entry is: https://mosanblog.wordpress.com/2010/12/06/sim/trackback/

RSS feed for comments on this post.

5 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Então você ve para o casamento da Mônica em dezembro do próximo ano? Diz SIM, vai…

    • Peralá! Quem tem que dizer sim é a Mônica.

      rsrsrsrs

      Beijos.

      Sanflosi.

    • Mas você está na lista especial dela. Você te que dizer SIM pra ouvir o SIM dela.

  2. Lucia: – Sandra, você virá até aqui no próximo ano?
    Sandra: – Sim….

    Kkkkkkkkk. Muito bom! Te peguei pela palavra, agora vai ter que cumprir!!! Beijos

  3. Sim…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: