Mingas, de domingo

Ela nasceu em um domingo e em homenagem ao dia foi batizada Elisa Domingas Salatiel Jamisse. Hoje é apenas Mingas. Na infância e juventude participou de corais e de um trio com Safrão Navesse e Silva Zunguze, interpretando canções religiosas na igreja.

Aos 17 anos, participou de uma audição e foi aceita pelos produtores do espetáculo Foguetão. Após essa estréia em grandes palcos, Mingas participou de um dos espetáculos Xitimela 1001, da produções 1001, no cinema Gil Vicente, na capital de Moçambique. A partir daí, foi convidada a atuar regularmente no Sheik, popular discoteca de Maputo.

A família, preocupada com a jovem inserida tão cedo na vida noturna e com medo de vê-la afastada dos estudos, impôs a obrigação aos produtores de providenciar transporte de casa para os locais de atuação e horários estritos de regresso. O talento era grande e os produtores cederam às imposições da família, permitindo que a carreira tivesse continuidade.

Depois do Sheik, Mingas passou a atuar no Búzio e no Zambi, outras discotecas da cidade de Maputo. Ela interpretava canções de Miriam Makeba, Letta Mbulo, O’Jays, Temptations, Roberta Flack, Donna Summer e Diana Ross. Era acompanhada por algumas das mais populares bandas do país, nomeadamente Hokolókwe, Africa Power e Conjunto João Domingos.

No início dos anos 1980, Mingas embarca numa turnê pelo país, com o grupo Hokolokwé. Em 1987 foi convidada a trabalhar com a Orquestra Marrabenta Star de Moçambique. Rapidamente, suas versões de canções populares africanas conquistaram os ouvintes da Rádio Moçambique, na altura única rádio no país. Foi então que ela faz as primeiras turnês internacionais.

No Zimbabwe, em 1988, Mingas teve a oportunidade de partilhar o palco com Miriam Makeba, Paul Simon, Harry Belafonte, Manu Dibango, Hugh Masekela, entre outros, no Concerto Child Survival and Development Symposium, organizado pela organização internacional Save the Children.

Em 1989, Mingas passou a integrar o Grupo RM, do qual mais tarde se tornou líder. Com esse grupo, apresentou-se na capital do Brasil, Brasília, com Gilberto Gil e Hermeto Paschoal.

Em 1990, conquistou o ‘Grand Prix Decouvertes 90’ (Grande Prémio do Concurso Descobertas), organizado pela Rádio France Internationale (RFI), pela canção Baila Maria, em dueto com Chico Antônio. Em seguida, Mingas atuou com o Grupo Amoya (novo nome dado ao Grupo RM) no clube de jazz New Morning, em Paris. Em 1992, participou da gravação do CD Cineta, no estúdio Marcadet, lançado em novembro do mesmo ano pela RFI/Forlane.

De 1995 a 1998, acompanhou Miriam Makeba em turnês pela Europa (Alemanha, Áustria, Dinamarca, Itália, França, Suécia e Noruega), América do Sul e do Norte (Estados Unidos, Canadá, Brasil), África (Costa do Marfim, Namíbia, Swazilândia e Tunísia) Austrália (Sidney, Brisbane, Melbourne e Perth). Em cada espectáculo, Makeba dava a oportunidade de Mingas interpretar as suas próprias canções.

De volta ao seu país, no início do ano 2000, passou a ser sempre solicitada para eventos de gala, grandes espetáculos nacionais e para acompanhar artistas estrangeiros que se apresentam em Moçambique, como já foi o caso dos brasileiros Gilberto Gil e Mart’Nália

Ela compõe e interpreta em xitswa, sua língua materna, além de cicopi, xironga, português e inglês. As suas canções falam de injustiças sociais, amor e paz.

Abaixo ouvimos Mingas, interpretando Nwetti (noite), tema de sua autoria, considerado Melhor Canção no Ngoma Moçambique, em 1989, um dos principais prêmios de música moçambicana.

E nesse vídeo, dá para sentir a animação de Mingas em um concerto ao vivo. O som não tem muita qualidade, porque foi feito a partir da platéia, mas vale pela presença dela no palco e pela animação de todos que a acompanham.

Visite também o site da cantora.

Anúncios

The URI to TrackBack this entry is: https://mosanblog.wordpress.com/2010/10/21/mingas-de-domingo/trackback/

RSS feed for comments on this post.

2 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Com as parcerias citadas e com a madrinha que ela teve (Miriam Makeba) já dava para saber o naipe dessa Mingas hein? Que energia!!! Bjs

  2. O bom da quinta quente, é que começo o dia com o ritmo dela. E além disso, fico sabendo que é quinta feira, véspera de sexta, véspera de fim de semana.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: