E o Serra veio mexer comigo…

Eu estava quieta no meu canto, aqui no outro lado do oceano Atlântico, olhando para o Índico. Não ia comentar sobre o Serra, porque o desprezível se despreza. Mas ele me ofendeu pessoalmente e sinto-me no direito, e mais, no dever, de responder aos que me conhecem.

Está sendo amplamente divulgado na imprensa que o candidato do PSDB à presidência do Brasil tem achincalhado as Conferências Nacionais realizadas nos últimos anos no país, com o objetivo de discutir e elaborar propostas (que são levadas aos ministérios ou ao Congresso Nacional) para as questões sociais mais prementes. Ao falar que as conferências são realizadas sem a representatividade do povo brasileiro, está se expondo ao ridículo, demonstrando seu desconhecimento dos mecanismos que formam esses eventos.

De acordo com matéria do O Estado de S. Paulo, “Serra disse que as tentativas de censurar o setor de comunicação social se dão de três formas. A primeira, segundo, ele, é a ‘democrática entre aspas’, pela realização de conferências como as de Comunicação, Direitos Humanos e Cultura, que, afirmou, se voltaram de fato para o controle da nossa imprensa, através do suposto controle da sociedade civil’…Quantas pessoas participam dessas conferências? Quinze mil? Vinte mil? Isso não representa o povo brasileiro. Representa um partido e setores que revelaram uma certa porosidade.”

Não sabe o candidato que para participar de uma Conferência Nacional é preciso passar antes pela eleição em conferências municipais e estaduais (75% dos participantes, no caso da Conferência das Cidades) ou ser representante de uma das entidades nacionais que participam da Conferência (25%). Para deixar claro, as conferências municipais, que são a base do processo, são abertas aos interessados, amplamente divulgadas e realizadas ao longo de vários meses. As estaduais, idem, com a participação dos delegados eleitos nas municipais. As nacionais, como não poderia deixar de ser, levam os representantes e propostas selecionados nas estaduais. As entidades participantes são instituições do movimento social, mas também de empresários, de profissionais (como engenheiros, advogados, arquitetos, etc.), do mundo acadêmico, enfim, uma diversidade que abrange não apenas uma parcela social como quer sugerir Serra.

Eu já fui delegada na Conferência das Cidades, trabalhei duro para ter o reconhecimento e estar lá e trabalhei duro na Conferência em si. Por isso me sinto tão atingida pelo comentário e por isso me sinto na obrigação de esclarecer os mecanismos das conferências (que são similares em todas elas), para que não se tome por verdadeiras afirmações desesperadas de um candidato ignorante (no sentido mais literal e puro da palavra: ele não sabe do que fala).

Quem me conhece sabe o quanto pauto minhas atitudes e minhas escolhas pela ética e justiça social. Eu não teria participado por outra razão que não construir propostas para termos em nosso país melhores cidades para todos. Minha ação, minhas discussões e meus votos se deram com foco especial nas defesas de acesso a moradia para todos, acessibilidade e meio ambiente.

Não tenho vinculação político-partidária, mas escolho meus candidatos com consciência e não tenho vergonha de dizer quem são. O Serra, por exemplo, não é e jamais seria. Um sujeito que desqualifica eventos como as conferências demonstra que não sabe a que está se candidatando, não conhece o país que quer governar e os mecanismos de democracia que hoje estão postos. Ou, pior, conhece e quer detoná-los porque democracia não é com ele e isso é tido e sabido.

Mas essas atitudes são também resultado do desespero, que está claro em sua campanha, no programa de TV, por exemplo, onde tem usado imagens do Lula, e até no seu jingle, que cita o nome do atual presidente do Brasil, querendo colar no homem que é querido e aceito pelo país. O mesmo Lula que criou um ambiente favorável para as conferências. Benditas sejam as Conferências!!!

Anúncios

The URI to TrackBack this entry is: https://mosanblog.wordpress.com/2010/08/20/e-o-serra-veio-mexer-comigo/trackback/

RSS feed for comments on this post.

5 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Também estive em duas Conferencias da Cidade mas expondo fotos da história da luta dos trabalhadores por uma cidade mais justa e o que vi lá, e até comentei com uma colega, é que vemos todos os tipos de pessoas lutando por um mesmo ideal. Tinha pessoas dos movimentos populares, com seus trajes típicos, assim como empresários de terno e gravata mas discutindo sobre agua e esgoto e melhorias pra um Brasil melhor.

  2. Quem conheceu o anjinho no campo de futebol de Equipamentos Villares, sabe que não se muda tanto.

  3. O Serra está correto. Houve sim, a tentativa de se ver aprovada restrições à liberdade de imprensa via Programa Nacional de Direitos Humanos – PNDH-3. O Vannuchi só voltou atrás por conta da divulgação do absurdo que ele queria ver inserido nas leis brasileiras.

    Igualmente, a candidata do governo incluiu primeiramente em seu programa de governo exatamente o que preconizava o PNDH-3.

    Então…o SERRA ESTÁ CERTO. É só ver o que aconteceu na Venezuela e ler as resoluções do Foro de São Paulo para TAMBÉM concordar com ele.

  4. Bom, sem comentarios!!!

  5. Eu ainda não consegui encontrar no dicionário da Língua Portugues uma palavra para definir POLÍTICA na total abrangência de sua sujeira! Se tiver uma em changana você avisa hahaha. Beijos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: