Não é desrespeito, seu guarda, é cegueira mesmo

Estou bem acostumada com essa coisa de área restrita, devido aos limites da presidência. Já morei em Brasília, Washington e agora a casa onde moro fica dentro da área restrita de Maputo, vizinha de frente da casa do presidente Armando Guebuza. Aqui não tem portaria, tem zona de controle…

Então, sei como me portar nesses lugares e sempre respeito. Mas hoje, dei bobeira. Estava a caminhar pela avenida Julius Nyerere, passando em frente ao extenso muro branco da área de trabalho da presidência, onde ficam os escritórios do presidente, de alguns ministros e ainda algumas residências oficiais, quando não vi que não devia estar ali.

Eu não enxergo lá muito bem. Na verdade, acho que é mais psicológico do que físico, porque pelo pouco de miopia que tenho, as pessoas normalmente nem usam óculos. E eu tenho três, um de sol e dois transparentes, para a eventualidade de um se quebrar. Quando não estou com eles, me sinto cega. E hoje eu estava com o de sol. Pelos exames médicos, eu deveria estar enxergando perfeitamente. Mas sempre enxergo bem só de perto. Sem óculos, então, nem vejo nada.

Foi assim que comecei a andar na calçada percorrendo a extensão de mais de um quilômetro do muro branco. E então, em uma guarita a frente vejo um guarda fazendo um sinal com a mão, indicando o outro lado da rua. Nem percebi nada, achei que o sinal fosse para algum colega dele. Segui meu passo. Quando me aproximei um pouco mais, o guarda, que já estava fora da guarita fazendo o sinal insistentemente, entrou e voltou com uma enorme metralhadora em mãos. Apontou para mim (e aí sim eu comecei a achar que era comigo) e repetiu o sinal para o outro lado da rua. Parei. Olhei para trás, não havia ninguém ao curto alcance dos meus olhos. Era para mim, sem dúvida. Achei melhor atravessar. Fiz um sinal que tinha entendido, esperei a primeira brecha entre os carros e fui.

Perdoe, seu guarda, não foi por mal. Não vi nenhuma placa informando que não deveria seguir ali. Ainda que não descarto a possibilidade de ter passado por alguma. É que fico assim, meio abobalhada, apreciando a cidade ainda nova para mim e deixo passar informações importantes. Quiçá, vitais…

Anúncios
Published in: on 21/07/2010 at 18:36  Comments (2)  
Tags: , ,

The URI to TrackBack this entry is: https://mosanblog.wordpress.com/2010/07/21/nao-e-desrespeito-seu-guarda-e-cegueira-mesmo/trackback/

RSS feed for comments on this post.

2 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Conheço bem esse andar despreocupado. Acho que é a hora que além de ver a paisagem, colocamos nossos pensamentos em dia. Hoje não tenho mais miopia mas tenho a distração que a idade me deu de presente. O que é ruim mas também é bom. Andar despreocupada é muito bom. Mesmo com o perigo.

  2. É minha amiga, pior seria eu que com certeza não iria distinguir a tal metralhadora rsss. Aí sim poderia estar encrencada hahaha. Os meus 11,75 graus de miopia, somados aos aspectos psicológicos (que penso todo míope tem hehehe)já me colocaram em grandes apuros…
    Tipo: não viu o que estava escrito na placa?
    E eu: que plaaaca? kkkk. Abs
    Lucia Agapito


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: