Persistência

Quarta-feira é dia de manifestação nas ruas de Maputo. Toda quarta-feira. Sempre a mesma manifestação. Já a encontrei várias vezes. Perguntei a algumas pessoas ao meu lado o que se passava e as respostas foram sempre vagas — como quem não soubesse direito ou não achasse bom contar: “manifestam contra a Alemanha… é por um dinheiro que deviam ter recebido do governo alemão por terem trabalhado lá… dizem que a Frelimo (partido no poder em Moçambique) ficou com um dinheiro que era deles…”

Magermanes na avenida 24 de julho

Até que fui aos manifestantes entender o que se passava. Caminhei ao lado deles durante algum tempo na avenida 24 de julho e me explicaram que os que ali estavam foram contratados por meio de um acordo de cooperação entre Moçambique e a República Democrática Alemã (RDA) ou Alemanha Oriental, que levou mais de 20 mil moçambicanos àquele país, em 1979.

madgermanes com cartazesConhecidos como Madgermanes, trabalhavam lá em cerca de 200 fábricas e empresas e o governo alemão passava ao governo moçambicano os valores descontaos nos salários referentes aos direitos de segurança social e outros benefícios. De acordo com os trabalhadores, estava previsto nos contratos de trabalho que esses recursos seriam recebidos quando regressassem à Moçambique. No entanto, eles alegam que esses benefícios nunca foram recebidos, desde quando retornaram ao seu país, em 1989. É isso que reivindicam, toda quarta-feira.

E eles se dizem preocupados, porque muitos estão vivendo em condições precárias e esse dinheiro ajudaria muito. Sem contar os que têm problemas de saúde e podem vir a falecer sem receber antes os direitos reivindicados.

A ministra do trabalho de Moçambique, Maria Helena Tipo, já declarou, em entrevista ao Canalmoz e ao Canal de Moçambique que o caso dos madgermanes estava encerrado. No entanto, na quarta-feira seguinte, os manifestantes lá estavam. E na próxima e na próxima e até hoje.

De acordo com o site Moçambique para Todos “o director nacional do Serviço Migratório, Paulino Muthombene, veio dizer que ainda há mais de 1.700 regressados da ex-RDA que ainda não receberam os valores que lhes foram descontos quando se encontravam emigrados”.

Há ainda a informação de que a maior parte dos que não foram pagos não tinham apresentado toda a documentação, o que aconteceu agora. De acordo com o Serviço Migratório muitos madgermanes já receberam seus pagamentos. Para o governo, há divergências de cálculos em alguns casos, mas estão a ser resolvidas.

Madgermane com cartazNão é o que pensam os madgermanes. Nessa quarta-feira eles passaram pela avenida 24 de julho, subiram a avenida Julius Nyerere, entraram na avenida Mao Tse Tung e foram até a sede de sua associação, onde vão se encontrar novamente na próxima quarta-feira e repetir o ato.

Anúncios

The URI to TrackBack this entry is: https://mosanblog.wordpress.com/2010/06/23/persistencia/trackback/

RSS feed for comments on this post.

One CommentDeixe um comentário

  1. É uma boa ideia levar os aposentados da Caixa pra ajudarem na manifestação aí. Imagina o Sr. Levino conversando com eles.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: