Quinta quente no quinto

Dias atrás me dei conta que no pouco tempo que tenho publicado este blog, sempre os textos sobre música foram divulgados às quintas-feiras. Então, me lembrei da Quinta quente no quinto…

A Quinta quente no quinto era uma atividade cultural que o Emerson Luis instituiu na faculdade Cásper Líbero, onde estudávamos comunicação. Toda quinta-feira à noite, uma banda formada por alunos da faculdade se apresentava nos intervalos, no quinto andar do edifício Cásper Líbero, onde ficava a faculdade. Era um momento quente, de muita integração e diversão.

Isso exatamente não tem nada a ver com Moçambique ou a África. Mas talvez tenha a ver com saudade, que é o que a gente sente quando está distante das pessoas e de tempos queridos. Saudade de um tempo em que o Emerson, a Estela, a Sonia, o Eduardo e eu éramos apenas jovens cheios de ideais. Hoje não tão jovens, mas cada vez com mais ideais!

Enfim, para minha surpresa, na mesma semana que me ocorreu essa lembrança, vi no blog do David — um amigo recente — um post que ele publicou em uma quinta-feira (!), com um vídeo que poderia perfeitamente ter sido feito durante um Quinta quente no quinto. Se David existisse no Brasil naquele momento, se David tivesse estudado comunicação, se David tivesse ido para São Paulo em vez de Brasília…

Nada disso se passou, mas divido com vocês o vídeo do David tocando uma linda música de José Carlos Schwarz, compositor da Guiné-Bissau (bingo, chegamos à África!). A música se chama Apili e David conta mais sobre ela aqui.

Curtam o momento e vou tentar manter a tradição musical das quintas-feiras, como homenagem aos velhos e bons tempos.

Anúncios

The URI to TrackBack this entry is: https://mosanblog.wordpress.com/2010/06/17/quinta-quente-no-quinto/trackback/

RSS feed for comments on this post.

41 ComentáriosDeixe um comentário

  1. […] como hoje é quinta-feira… por que não transformá-la numa Quinta Quente? Vamos ouvir uma das músicas que Pérola canta na novela e a que mais me toca ao me aproximar de […]

  2. […] 374 textos publicados. Entre eles, 73 Quintas Quentes, onde ouvimos música de 19 países africanos e também de brasileiros que cantaram a África e na […]

  3. […] mais sobre Miriam Makeba na Wikipedia e no site que sua família mantém. Nesta última Quinta Quente, deixo a dica de minhas melhores fontes, para quem quiser continuar descobrindo artistas daqui: a […]

  4. […] e tambor são duas palavras que sempre relaciono com África. Depois de viver aqui e de tantas Quintas Quentes, então, isso nunca poderá ser de outra forma. E parece que não sou só eu que penso assim. Um […]

  5. […] lenda viva e bastante ativa, por sinal. Há algum tempo eu vinha querendo apresentá-lo na nossa Quinta Quente, mas o material disponível na internet era muito inscipiente. Eu o vi ao vivo uma noite dessas em […]

  6. […] não é Quinta Quente, mas vamos ouvir As mentiras da verdade, para conhecer um pouco mais da contundência das letras […]

  7. […] moçambicanos. Não é por acaso que usei um vídeo dele quando apresentei a marrabenta aqui na Quinta Quente, no post Qual é a […]

  8. […] E é “A outra” que vamos ouvir nesta Quinta Quente: […]

  9. […] pela letra, pela música e, claro, pela iniciativa do Gabriel. Achei que combinava com a última Quinta Quente do […]

  10. […] o traz para o Quinta Quente. Mas não significa que eu goste. Apenas acho que se é para mostrar o que temos na África, é […]

  11. […] Quinta Quente de hoje fala de história. Mas tem fundo musical também, claro. A história se passa em Uganda, […]

  12. […] com um questionamento na cabeça: necessariamente eu tenho que gostar dos artistas que apresento na Quinta Quente? Depois lembrei que até já apresentei alguns dos quais não sou a maior fã (nomeadamente […]

  13. […] você será direcionado ao YouTube. Mas é só clicar no vídeo, como de costume nas nossas Quintas Quentes, e depois clicar novamente em Assista no […]

  14. […] a sugestão da Ana, na Quinta Quente passada, trago hoje Oumou Sangaré, diva dos ritmos wassoulou. Nascida no Mali em 1968, é […]

  15. […] da Quinta Quente passada, trago hoje mais uma sugestão do nosso mestre da música africana, David Borges: Manu Dibango. Manu vem de Emmanuel. Dibango é mesmo o sobrenome. Camaronês, nasceu em 1933 e […]

  16. […] como forma de me aproximar, pesquisei músicas do Senegal para a nossa Quinta Quente. E encontrei um músico muito especial: Youssou N’Dour, compositor e intérprete, além de […]

  17. […] Quinta Quente da semana passada eu trouxe aqui um grupo de rap marroquino, o Fnaïre. Já que estamos no ritmo, […]

  18. […] fadista portuguesa? Que relação com a nossa Quinta Quente ela tem? Primeiro, nasceu em Maputo, ou melhor, quando nasceu ainda era Lourenço Marques. Segundo, […]

  19. […] O post de hoje é um esquenta para o próximo, que virá amanhã. Como os frequentadores assíduos do Mosanblog sabem, o dia musical é quinta-feira, sempre com músicas da África, sobre a África ou de africanos, a já famosa Quinta Quente. […]

  20. […] no post De como os mulungos sofem (2), o David comentou “na Guiné e em Angola, o conceito de ‘mulunguice’ não está ligado à […]

  21. […] chega de história, porque Quinta Quente não é dia de falar e sim de curtir música. Vamos ouvir Serenje […]

  22. […] todo mundo sabe. Bom, se você não faz parte desse todo ou desse mundo, pode passar a fazer, lendo esse texto, que foi, aliás, o lançamento da categoria Quinta Quente no Quinto no […]

  23. […] Na verdade, ela é cantora e poetisa. Eu a vi pela primeira vez no programa Moçambique em Concerto, do Gabriel Júnior, na TVM (Televisão de Moçambique) no último domingo, dia 19 de setembro. Adorei o que vi e ouvi. Boa música, boa voz, simpatia… Depois fui ao seu site oficial, conheci melhor e não tive dúvidas que gostaria de apresentar Tânia Tomé aqui no espaço Quinta Quente no Quinto. […]

  24. […] eu tenha me sensibilizado para trazê-la à nossa Quinta Quente no Quinto essa semana, induzida por matérias que o Eduardo Castro fez sobre as independências na África. […]

  25. […] Foi só por uma noite, mas de tão agradável que foi, merece agora toda uma quinta-feira de destaque. E uma Quinta Quente! […]

  26. […] de regresso é chamado Ar Puro e foi produzido na gravadora Smekkleysa, da Islândia. Mas como a quinta é quente não vamos falar de terras frias e sim do calor que passa a música dos Mama Djombo. Aliás, vamos […]

  27. […] de tanto escrever, porque afinal, Quinta Quente é para ouvir, não para […]

  28. […] Com o patrocínio intelectual de David Borges, colaborador especial na área musical do Mosanblog, apresento a vocês hoje, Bonga. David o […]

  29. […] abril de 2002 e constam na lei 13/2002, publicada oficialmente em 3 de maio de 2002. Então, nessa Quinta Quente, o hino de […]

  30. […] A nora do vizinho Lizha James é uma das principais personalidades artísticas de Moçambique atualmente. É a Ivete Sangalo da vez. Nem sei se a Ivete Sangalo ainda está com essa bola toda — quando saímos do Brasil era o maior cachê do país. A Lizha James aparece nos principais comerciais de TV, está sempre sendo entrevistada nos veículos de comunicação e vive em turnês internacionais. Com sua voz doce e suave, está fazendo a cultura atual de Moçambique. Sem contar que é nora do vizinho… seria até deselegante deixar de falar dela aqui no Quinta Quente. […]

  31. […] sobre a música ou as imagens. Mas é tão lindo, que não resisti a trazer para a nossa quinta musical… Consta no YouTube como “Africa – Relax”. Apenas […]

  32. […] Abrindo espaço para a mulher Suzana Mondlane é a primeira mulher a ser apresentada na nossa Quinta Quente. […]

  33. […] à apresentação de artistas dos Palops na Quinta Quente, como já vimos em Qual é a música? e Quinta Quente no Quinto, quando um autêntico representante dos Palops, o amigo David Borges, apresentou-se, vamos hoje à […]

  34. […] Moçambique dança a marrabenta. E é disso que vou escrever um pouco nessa nossa segunda Quinta quente no quinto […]

  35. Que delícia esse seu post musical: fui levada por ele para aqueles anos incriveis. Obrigada por trazer essas lembranças! Estou lembrando de vcs e celebrando a vida, essa quinta quente que não termina! Beijos do Cerrado

  36. Vou ter que ser repetitiva, não tem jeito: estou adorando tudo isso! Adorando saber e conhecer um pouco mais da África e das suas histórias. Mandou bem com essa música gostosa, realmente lembrando blues. Eu não tive o privilégio da Patrícia (comentários acima) de conhecer essas pessoas, mas a música sempre escreve história na vida das pessoas, independente das cidades, dos países e até dos continentes. Olha o depoimento do Eduardo para não me deixar mentir hahaha. As pessoas contam suas histórias e sempre tem uma música de pano de fundo! Ganhei um presente nesta manhã de quinta não tão quente aqui em Brasília, mas só na previsão do tempo rsss. Agora que vou ficar viciada mesmo nesse blog, esperando ansiosamente pela próxima quinta quente, independente dos termômetros!!! Parabéns ao David e a você Sandra!

  37. Inciativa “Quinta quente no quinto” apoiada!
    Beijos
    PS: Que honra! Tô na net! 😀

  38. Aliás, conheci todos os citados no post

  39. Acho que todos voces vieram pra Brasilia pra me conhecer. E agora vou poder participar das quintas quentes pelo blog e conhecer mais a história de voces.

  40. Foi depois de uma Quinta Quente no Quinto que a hoje senhora casada beijou seu futuro marido pela primeira vez. Há 18 anos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: