Quisse Mavota sem desmaios

Como já contei aqui, entre os dias 13 e 28 de maio, cerca de 70 alunas do ensino secundário da escola Quisse Mavota, na periferia de Maputo, sofreram desmaios. Isso dá uma média de quase seis por dia, se considerarmos só os dias letivos.

No dia 29 de maio, foi feito um ritual tradicional, com sacrifício de animais, para acalmar os espíritos que poderiam estar causando os desmaios. O ritual chama-se “mhamba” e falei dele aqui também.

Bem, desde o ritual, oito dias úteis se passaram e não há mais notícia de desmaios na escola. Portanto, muitos poderiam, diante dessa constatação, se render e citar Miguel de Cervantes: “Yo no creo en brujas, pero que las hay, las hay.”

Eu, particularmente, jamais diria que não creio em bruxas ou em qualquer coisa.

Sobre o assunto, o ritual e tudo mais, o Eduardo fez uma matéria bem interessante para a TV Brasil, que foi ao ar nessa segunda-feira, dia 7 de junho. Como ele já aprendeu a dizer: valapena clicar aqui e assistir.

Aproveito a oportunidade e trago um link para o blog Diário de um sociólogo, de Carlos Serra, que também escreve a partir de Moçambique. Ele teve acesso aos registros médicos que foram feitos nas consultas com as alunas em questão. Veja lá.

Anúncios
Published in: on 09/06/2010 at 13:42  Comments (3)  
Tags: ,

The URI to TrackBack this entry is: https://mosanblog.wordpress.com/2010/06/09/quisse-mavota-sem-desmaios/trackback/

RSS feed for comments on this post.

3 ComentáriosDeixe um comentário

  1. […] dias depois, contei que não houve mais desmaios na escola. Então, citei Miguel de Cervantes: “Yo no creo en brujas, pero que las hay, las […]

  2. Eu não disse?? Estou com Cervantes!:D

    Essa historia lembrou-me uma frase do meu antigo professor de economia (em França), quando, no final do segundo grau, antes do Baccalaureat (como se fosse um vestibular, só que é para “sair” do segundo grau) perguntamos se ele achava que íamos todos passar. Ele respondeu estoicamente “olhem, eu não sou religioso, mas no vosso lugar eu iria acender uma velinha na igreja. Custa pouco e nunca se sabe!” 😀

  3. Bom dia Sandra! Ah que bom seu artigo trazendo o resultado do mhamba, porque como comentei ontem, ao ver a matéria do Eduardo na TV Brasil, eu estava muito curiosa pelo desfecho! Sou como você: não digo que não acredito nisso ou naquilo, afinal existem mais mistérios entre o céu e a terra do que podemos imaginar, não é vero? Se non é vero é ben trovato rsss. Ótima semana! Lucia Agapito


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: