O museu mais próximo de casa

Sábado estivemos (Eduardo e eu) no Museu de História Natural de Moçambique, aqui em Maputo, a duas esquinas de casa. E levamos um susto, porque não imaginamos que museus pudessem ser tão perigosos. Um animal solto no jardim quase não me permitiu escrever esse texto…

Jardim Museu de História Natural

Brincadeiras à parte, os bichos que lá estão parecem mesmo de verdade. Há reproduções de ataques entre animais, com o detalhe da pele rasgada a dentadas e o sangue escorrendo (vou poupar os leitores e deixar por conta da sua imaginação). É muito interessante, porque mostra as diferentes táticas usadas pelos animais para conseguir dominar suas presas.

O museu está lá desde 1911, quando o país ainda era colônia de Portugal e a cidade chama-se Lourenço Marques. Para entrar, pagamos MT 50,00 (R$ 2,50 ou o preço de um abacaxi por aqui) e fomos recebidos por um hipopótamo. Foto abaixo:

Entrada Museu de História Natural - Hipopótamo

Nos dois andares do museu podemos ver milhares de exemplares embalsamados de mamíferos, aves, insetos, invertebrados e répteis da região sul do continente africano.

Sandra no Museu de História Natural

No centro do museu, fica uma reprodução da vida dos animais em seu habitat natural. Não, esse ser humano de vestido azul, não faz parte do cenário, é apenas recordação minha da visita.

Há ainda uma coleção (parece ser única no mundo) de 14 fetos de elefantes, desde um mês aos 22 meses de gestação. Embaixo da exposição, há a explicação de que a coleção data do início do século XX, quando, durante a 1ª Guerra Mundial, houve uma matança de cerca de dois mil elefantes em um terreno ao sul de Maputo. O objetivo do autor de tamanha façanha era transformar o local em terras para agricultura.

Fauna Moçambique

clique no mapa para ver em tamanho maior

Apesar da lamentável tragédia, para o bem da ciência, alguém àquela altura pensou em guardar em formol os 14 fetos que hoje se encontram no museu. O local onde houve o extermínio dos animais nunca foi usado para agricultura (sabe-se lá por que!).

No museu há também um mapa (veja foto ao lado) da fauna de Moçambique, onde é possível observar que hoje não há elefantes vivendo na região de Maputo (ao sul do país).

Anúncios

The URI to TrackBack this entry is: https://mosanblog.wordpress.com/2010/05/31/o-museu-mais-proximo-de-casa/trackback/

RSS feed for comments on this post.

4 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Oiii Sandra!!!
    Acabei de descobrir seu blog! Vou acompanhar!
    Bjooo

  2. Essa coisa dos animais soltos lembrou-me uma tirada do Calvin onde ele pergunta ao Hobbes se ele quer ir passear no Zoo e o Hobbes responde que sim, se depois fossem visitar uma prisão 😀

  3. Bom dia Sandra! Sensacional ter a oportunidade de vivenciar experiências como esta hein? Quando li este trecho “o local onde houve o extermínio dos animais nunca foi usado para agricultura…”, sabe o que me veio à cabeça? Isso é VINGANÇA DA MÃE NATUREZA! Abomino a violência que andam fazendo com os animais em nome de projetos, na maioria das vezes duvidosos, não é mesmo? Olha, como comentei antes, tô adorando os artigos seus e do Eduardo e estou vibrando com as experiências de vocês por estes textos! Obrigada por mais este presente.
    Lucia Agapito

  4. Girafa também só tem no Sul. Mas ainda bem que voce pode viajar aí e ver todos esses animais lindos ao vivo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: